quarta-feira 26th setembro 2018
26-set-2018

MP investiga possíveis irregularidades em concurso público da Câmara de Mairinque


Empresa que venceu licitação teria usado CNPJ de outra impedida de participar de licitações. Concurso pode ser cancelado.

Ministério Público instaurou um inquérito civil para investigar possíveis irregularidades na contratação de uma empresa que realizou um concurso público para a Câmara de Mairinque (SP) no domingo (17).

A empresa que venceu a licitação para fazer o concurso usou o CNPJ de outra instituição que está impedida pelo Tribunal de Contas do Estado de participar de licitações.

779 candidatos se inscreveram às duas vagas do concurso público. Cada um pagou R$ 19,50 para concorrer. No entanto, uma candidata desconfiou quando viu que o CNPJ que aparece no boleto é de outra empresa, a Dux Concursos Públicos.

A mulher procurou informações e descobriu que desde janeiro de 2016 a DUX está impedida pelo TCE de participar de licitações de concursos públicos por descumprimento de um contrato com o município de pedregulho.

“Me chamou atenção o fato de ser uma empresa tão nova, de ter uma ligação clara e direta com uma empresa que judicialmente está proibida de fazer concurso”, diz.

A empresa que venceu a licitação funciona em uma casa em Santa Cruz do Rio Pardo (SP). A TV TEM encontrou o dono, Tiago Luiz da Silva, trabalhando em uma oficina mecânica.

(Fonte: G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>