quarta-feira 19th junho 2019
19-jun-2019

Terracap conclui licitação do Mané Garrincha e anuncia vencedor

A Agência de Desenvolvimento de Brasília (Terracap) anunciou na manhã desta quinta-feira (06/06) o resultado da licitação para concessão do Arenaplex, que inclui o Estádio Nacional Mané Garrincha, além do Ginásio Nilson Nelson e do complexo aquático Cláudio Coutinho. O consórcio BsB Boulevard, Show e Bola, composto pelas empresas RGND consultoria de negócios e Arena do Brasil, era o único interessado na parceria público-privada e foi considerado habilitado pela Terracap. A proposta vencedora prevê o pagamento do valor anual de R$ 5.050.000,00 ao governo, além do repasse de 5% do faturamento líquido.

A concorrência pública para a PPP do Arenaplex foi lançada em fevereiro de 2018, mas acabou suspensa pelo Tribunal de Contas do DF no mês seguinte. Em fevereiro deste ano, a Corte autorizou o prosseguimento da concorrência pública, mas houve novos questionamentos, que atrasaram o desfecho da licitação. Agora, o GDF e o consórcio poderão assinar o contrato de concessão, com validade de 35 anos. O presidente do consórcio, Richard Dubois, afirmou que a intenção dos empresários é gerar 4 mil empregos a partir da concessão, e gerar negócios de R$ 4 bilhões. “Vamos trazer pelo menos cinco eventos de porte internacional por ano, além de 10 eventos de nível nacional. Isso vai representar um grande reforço à rede de hotelaria e turismo”, explicou Richard.

O governador Ibaneis Rocha comemorou o desfecho da licitação e disse que o GDF vai trabalhar para estimular novas PPPs e gerar empregos. “A cultura de negócios privados não existia dentro do governo, mas isso mudou”, garantiu. Ibaneis criticou a dimensão do estádio e lembrou das denúncias de superfaturamento envolvendo a arena, mas afirmou que o Mané Garrincha agora precisa gerar emprego e renda para a cidade. “O estádio nunca deveria ter sido construído com essas dimensões. Ele é fruto de um escândalo que está sendo apurado, mas tem que ser explorado”, justificou o governador.

“O valor anual da concessão é o que menos importa, o mais relevante é a geração de empregos, o incentivo ao turismo. (O desfecho da licitação) mostra à sociedade que, mesmo quando erros acontecem, podem ser transformados em coisa boa”, finalizou Ibaneis Rocha.

(Fonte: Correio Brasiliense)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>